Sports

Como paternidade fez ex-BBB mudar em ondas gigantes

O domingo é diferente para Lucas Chumbo. Se antes o dia era dedicado ao pai, Gustavo, também surfista, agora é a vez de ele ser o personagem principal na data. O ex-BBB de 26 anos virou pai há pouco mais de três meses, mais especificamente em 9 de maio de 2022, quando nasceu a menina Maitê, fruto do relacionamento dele com a advogada Monise Alves.

Acostumado a lidar com ondas de mais de 20 metros, Chumbo, considerado hoje um dos melhores surfistas do mundo na modalidade, não esconde que o jeito de encarar as bombas mudou depois que Maitê veio ao mundo.

O ex-BBB ainda não surfou Nazaré — palco das maiores ondas do mundo — depois que virou pai, mas, dias após o nascimento de Maitê, ele marcou presença em um swell cabuloso em Teahupo’o (veja abaixo), no Taiti, considerado o maior dos últimos dez anos do local que também é conhecido como ‘Praia dos Crânios Quebrados’.

“Foi marcante porque ali que eu vi que ter uma filha mudava muito a cabeça do surfista, do atleta e do homem. Quando cheguei lá eu não quis me arriscar tanto, sem pensar, sem saber o que ia fazer. Eu quis fazer todas as ondas que eu sabia 100% o que ia fazer, mas ao mesmo tempo sempre com aquela pitada de sal e pimenta que o Chumbo gosta [risos], só para deixar tudo certo e pegar as bombas também”, brinca, em entrevista exclusiva ao UOL Esporte.

“Com certeza a sensação é diferente hoje em dia. É muito mais responsabilidade nas costas. Quando remo numa onda gigante hoje em dia, eu remo 100% para ela e com 100% de certeza de que vai dar certo. Coloco todo meu conhecimento, minha técnica e meu talento para fazer acontecer da melhor forma possível. E eu só agradeço, porque ela veio na hora mais certa da minha vida”, complementa o papai de 26 anos.

Nazaré cada vez mais perto

A ansiedade já bate na porta por Nazaré. É entre outubro e março que o canhão adormecido desperta e oferece paredes de mais de 20 metros aos corajosos surfistas que vão a Portugal em busca de (muita) adrenalina e para, quem sabe, surfar a maior onda de suas vidas.

E não é só a hora de remar para a onda que Lucas Chumbo encara diferente após o nascimento de Maitê, que completou três meses na última terça-feira. O trabalho que antecede a temporada em Nazaré também mudou.

“A preparação esse ano está sendo muito mais intensa, mais específica. Acho que, depois que a Maitê nasceu, quero estar muito mais pronto e, não só por mim, mas para poder estar sempre pronto para voltar para casa e estar com a minha filhinha depois de cada swell. É para isso que eu vivo. Viver aqueles momentos dentro d’água de adrenalina e depois chegar em casa e poder continuar vivendo com muito amor com a minha filha e a minha família”, diz Chumbo.

Chumbo pai, o maior incentivador

Lucas respira surfe desde pequeno. Gustavo Chumbo, seu pai, foi o maior incentivador tanto dele como de seu irmão, João Chumbinho, que fez parte da elite no primeiro semestre de 2022 e agora luta para retornar à primeira divisão do Mundial de Surfe.

“Meu pai foi meu maior motivador, meu maior ídolo, e o cara que mais acreditou. Ele e minha mãe foram as pessoas que fizeram tudo isso acontecer. E, graças à minha família, hoje em dia me tornei um dos melhores do mundo. E não só eu, meu irmão também. Então acho que eles fizeram tudo certo, da melhor forma possível”, diz Lucas.

Mas o que o “Pai Chumbo” pensou quando Lucas resolveu se arriscar em ondas gigantes? “Meu pai gostava, mas não queria investir muito porque ele tinha medo de eu me machucar, de eu morrer, de acontecer alguma coisa… Mas graças a Deus deu tudo certo e a gente trilhou esse caminho incrível de chegar lá no topo”, afirma.

“E acho que meu pai, hoje em dia, é muito realizado. Gratidão e realização. É isso que ele sente de ver a gente no topo do mundo, vivendo do que a gente ama, trabalhando com o que a gente ama e sendo quem a gente quer ser”, acrescenta.

BBB e No Limite: o que mudou

As participações nos realities foram um amadurecimento à jato para mim, não só na minha vida profissional como pessoal também. E depois que a Maitê chegou, minha vida tem muito mais sentido, muito mais responsabilidade, e acho que isso move a pessoa, faz ela ficar muito mais ativa e com vontade de vencer e atingir seus objetivos. A Maitê foi o melhor ‘push’ que tinha na minha vida e com certeza é o maior amor da minha vida junto com a Monise.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.