Sports

Golpe militar não se prepara do dia para a noite – 03/09/2022 – Voltaire de Souza

Debates. Pesquisas. Eleições.

Setores do empresariado se preocupam.

O sr. Givan era um importante líder no mercado varejista.

–Do jeito que está, não sei não…

É a alta a rejeição do presidente Bolsonaro.

–Se a gente não fizer alguma coisa, isso aqui vira a Venezuela.

Crescia a sua coleção de armas de fogo.

–Tem para toda a família.

O sobrinho dele se chamava Paulão.

–Haha. Mandando ver, hein, tio.

O empresário fez cara séria.

–Minha esperança está em vocês. A nova geração.

O mal de Parkinson atrapalhava um pouco a mira do varejista.

–Passar para ações mais radicais.

Paulão mostrou para o tio a nova tatuagem.

–Gostou?

–Bonita. O revólver está muito bem desenhado.

–Isso, tio… e olha que você é especialista.

Um brilho de esperança surgia nos olhos do sr. Givan.

–E esses coturnos… coisa de soldado alemão, hein?

–Haha, isso aí, tio.

Uma profusão de anéis pontiagudos brilhava nas duas mãos do pós-adolescente.

–Só com isso aí, Paulão, você já arrebenta a boca do balão.

O rapaz colocou o capacete negro com imagens de caveira.

–Vou saindo, tio… para não chegar atrasado.

–Isso. É bom treinar bastante antes do Sete de Setembro.

Paulão estranhou.

–Sete de Setembro? Mas está começando hoje, tio.

–O quê? O golpe?

–O Rock in Rio, tio. Sepultura, Iron Maiden… metal pesado.

O sr. Givan não desiste.

–Minha neta. Faz curso de administração em Miami. Mas diz que vem ajudar.

O apoio dos jovens é importante para qualquer candidatura.

Mas nem sempre é com chumbo que se organiza o melhor concerto.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.