Sports

Hakkinen compara duelo Russell x Hamilton com o que viveu com Senna

Após três corridas disputadas no campeonato da Fórmula 1, o novo piloto da Mercedes, George Russell, é segundo no campeonato e está à frente do companheiro Lewis Hamilton, posição à qual o inglês, heptacampeão mundial e maior vencedor da história da categoria, não esteve muito acostumado nos últimos anos. Para o bicampeão Mika Hakkinen, é uma situação que lembra o que ele viveu com Ayrton Senna no breve período em que os dois foram companheiros, em 1993.

Senna viveu naquela temporada ao mesmo tempo um ano de muita frustração devido ao equipamento da McLaren e algumas das performances mais marcantes na carreira. Mas seu companheiro, Michael Andretti, estava longe de pressioná-lo. Até que o jovem Hakkinen assumiu o cockpit do norte-americano nas três últimas provas do ano e passou a andar mais perto do brasileiro.

Hakkinen não chegou a superar Senna como Russell fez nos GPs da Arábia Saudita (em grande parte devido à classificação ruim de Hamilton, mas também por falta de sorte na estratégia) e da Austrália (em outro azar de Hamilton com um Safety Car), mas vê paralelos.

“Vai ser interessante ver como as coisas vão se desenrolar entre Russell e Lewis. Eu tenho a experiência de quando pilotava com Ayrton Senna. O carro não era dos melhores e um cara novo chegou para afrontá-lo. Não é algo divertido para um campeão do mundo experiente. Não foi divertido, quer dizer: foi para mim e não para ele!”, lembrou o campeão de 1998 e 99.

hamilton russell - Divulgação/Mercedes - Divulgação/Mercedes

Lewis Hamilton e George Russell formam a dupla da Mercedes em 2022

Imagem: Divulgação/Mercedes

“A situação é um pouco parecida entre Lewis e Russell e vamos ver como isso se desenvolve. A equipe não vai pedir, necessariamente, para que Russell dê passagem para Lewis. Eles estão lutando por pontos agora, não por vencer corridas ou campeonatos.”

Hakkinen acredita que, como Russell conquistou muito menos na F1, pode tirar mais pontos positivos da temporada, mesmo que a Mercedes ainda não possa lutar por vitórias. Para Hamilton, isso é mais complicado.

“É uma posição difícil para Lewis, com certeza. George Russell não chegou para ser segundo piloto ou para perder. Ele está dando o melhor de si. Ele está trabalhando para se tornar campeão do mundo um dia e não está se curvando para um heptacampeão do mundo. Isso é óbvio”, prosseguiu o finlandês.

“É duro ser batido por George e temo que será uma temporada muito difícil para Lewis. Já é difícil para a Mercedes, mas especialmente para Lewis. George vem de uma equipe com pouco ou nenhum sucesso. Ele teve bons resultados em classificações, mas não em corridas, então todas essas conquistas com a Mercedes são novidade para ele. A sensação é ótima. Para Lewis, é um desastre.”

Russell está em segundo no campeonato com 37 pontos, enquanto Hamilton é o quinto com 28. A tabela é liderada por Charles Leclerc, da Ferrari, que tem 71. O próximo GP será dia 24 de abril, em Imola, na Itália.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close