Sports

McPicanha não é problema na fila do osso – 04/05/2022 – Voltaire de Souza

Picanha. Costela. Carne moída.

As preferências variam.

Uma conhecida rede de fast food enfrenta problemas.

É a picanha sem picanha.

E a costela sem costela.

Belisário dava um sorriso triste.

–Parece a minha panela.

Ele passava por dificuldades financeiras.

–Carne eu não vejo faz tempo.

A notícia correu rapidinho no bairro.

Um caminhão com carcaça do açougue.

–Opa. Hoje é McDia Feliz.

A luta pelos ossos irmanava humanos e cachorros.

–Tira esse vira-lata daqui.

–Quem, eu?

–Não estou falando com o senhor.

–Parece que está.

–Então se o senhor acha que é vira-lata o problema é do senhor.

–Respeita que a minha esposa está te escutando.

O diálogo ia partir para ofensas mais sérias.

Belisário se lembrou dos tempos em que chefiava uma equipe na construção civil.

–Calma, pessoal. Vamos organizar isso melhor.

Mas quem ouve, nos dias de hoje, a voz de um cidadão idoso?

O motorista do caminhão já tinha chamado a polícia.

Alguns membros da comunidade se mostravam muito exaltados.

–Alô, alô… é caso de tropa de choque.

Um destacamento da PM chegou em tempo recorde.

–Em vez de osso, vai ter carne moída.

Nos sabores McRipa e McBorracha.

Belisário achou melhor escapulir do local.

–Sou mais a terceira via…

O PM Carlos achou a atitude suspeita.

–Pega o velho que está querendo fugir.

Belisário reagiu com dignidade.

–O senhor não mexe comigo.

–Ah, não?

Em meio ao desentendimento, ouviram-se os disparos.

–Pode mandar o velho para o frigorífico.

O Brasil é assim mesmo.

Quanto mais méqui, mais fede.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.

close