Entertainment

Morte de Paulinha Abelha: viúvo revela maior sonho da cantora do Calcinha Preta

O viúvo de Paulinha Abelha, Clevinho Santos, revelou ao “Fantástico” que a cantora morreu sem realizar seu maior sonho: a maternidade. Neste domingo (27), ele falou sobre a saudade da mulher e dos planos que faziam. “Nosso maior sonho era ter um filho juntos”, declarou ele, que foi consolado pelo ex-marido da cantora, Marlus Viana. “Muito difícil chegar, ver fotos dela, ver as coisas dela e não ver a presença dela aqui. Eu estou passando por um momento na minha vida que eu nunca imaginei passar”, disse Clevinho, com quem a vocalista do Calcinha Preta foi casado por quatro anos.

Ele ainda comentou sobre a possibilidade de remédios para emagrecer e diuréticos terem levado ao quadro de insuficiência renal de Paulinha, que ficou onze dias internada. “Alguns medicamentos de emagrecer às vezes, ela tomava medicamento e treinava, mas nunca tomou nenhum tipo de anabolizante. Os medicamentos que ela sempre tomou foram esses, mais diuréticos. Quase toda semana ela estava tomando, quando tinha show que ela queria ‘dar uma secada’, também esses chás de emagrecer”, contou ele, que ainda procura saber o que levou à piora tão rápida do estado de saúde de Paulinha, que estava em coma profundo na véspera de sua morte. “Eles [médicos] fizeram todos os exames, eu quero saber o real motivo, o por quê tudo isso aconteceu de uma maneira tão rápida”, afirmou.

Um dia antes da morte da cantora, a equipe médica declarou que biópsias feitas nos órgãos lesionados e exames de urina e de sangue vão mostrar o que pode ter provocado a síndrome tóxico-metabólica que levou Paulinha à morte. Ao “Fantástico”, especialistas explicaram o que o que essa síndrome provoca no corpo. “É uma situação em que o organismo está intoxicado. Ele recebe um agente externo, ao adentrar no organismo, causou uma disfunção em órgão. É como uma tempestade, uma tempestade que chega muito rápido e que destrói toda aquela área”, explicou.

Banda Calcinha Preta vai lançar DVD em homenagem à Paulinha Abelha

Em conversa com a revista dominical, os integrantes do Calcinha Preta, grupo do qual Paulinha fez parte durante 24 anos, falaram sobre a morte da amiga. “Uma lacuna imensa, um abismo. Eu pensando quando a gente voltar a trabalhar agora como vai ser assim. Eu não sei como voltar, não sei como é que eu vou ficar no camarim sem Paula”, diz a cantora Silvânia Aquino, que emocionou os fãs presentes no velório de Paulinha em Aracaju, Sergipe.

“Eu quero pensar que ela está fazendo uma viagem. Paulinha, para gente vai ser insubstituível”, lamentou Daniel Diau. “Ela era a parte alegre da banda, tinha um público gigantesco, maior influencer de Sergipe. Ela tinha legião de fãs. Vai ser difícil para gente subir no palco e não ter abelhinha ali. A gente pede que os fãs nos ajudem e nos deem força”, pediu Bell Oliver. Como forma de homenagear Paulinha Abelha, o Calcinha Preta vai lançar o DVD gravado em Belém: “Nele, Paulinha cantou músicas que nunca tinha gravado”.



Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.