Entertainment

Mundo Positivo » Snap paralisa desenvolvimento de seu drone para selfies

Snap paralisa desenvolvimento de seu drone para selfies - 1

A Snap, companhia responsável pelo Snapchat e pelos óculos Spectacles, irá interromper o desenvolvimento do Pixy, seu drone para selfies. O produto já tinha sido lançado em abril deste ano, mas não deve ganhar novas versões tão cedo.

Snap paralisa desenvolvimento de seu drone para selfies - 2
Snap Pixy vem com capa protetora e outros acessórios (Imagem: Divulgação/Snap)

De acordo com uma sessão de perguntas e respostas realizada entre o CEO Evan Spiegel e seus colaboradores, a decisão teria sido tomada pela necessidade da empresa de repriorizar seus recursos internos. Entretanto, mais detalhes em relação a esta estratégia não foram revelados até o momento.

A princípio, o produto ainda poderá ser comprado normalmente em vários países. Porém, ele está listado como “disponível até acabarem os estoques” nos EUA e França, indicando que os exemplares restantes não serão repostos assim que acabarem.


Podcast Canaltech: de segunda a sexta-feira, você escuta as principais manchetes e comentários sobre os acontecimentos tecnológicos no Brasil e no mundo. Links aqui: https://canaltech.com.br/360/

Snap Pixy é drone com foco em praticidade

Snap paralisa desenvolvimento de seu drone para selfies - 3
Drone tem câmera de 12 MP e bateria para até 8 voos curtos (Imagem: Divulgação/Snap)

O Pixy foi apresentado como uma nova forma de capturar selfies: trata-se de um pequeno drone com quatro hélices, e apenas uma lente na parte lateral. A ideia é fazer com que ele voe alguns centímetros à frente do usuário, para tirar fotos e gravar vídeos em novos ângulos.

As especificações técnicas do produto incluem um sensor de 12 MP, capaz de gravar vídeos a até 2,7 K e 30 quadros por segundo. Ele tem um armazenamento interno de 16 GB, enquanto sua bateria interna pode oferecer algo entre 5 e 8 voos antes da necessidade de uma recarga.

Como esperado, o Snap Pixy tem total integração com o aplicativo Snapchat, em que o usuário pode enviar fotos diretamente em alguns segundos. Entretanto, qualquer conteúdo também pode ser utilizado em outras mídias sociais, ou mesmo ser armazenado no celular.

O preço sugerido de US$ 230 (cerca de R$ 1.188 em conversão direta) já foi criticado por alguns usuários, por ser alto demais. Além do drone, o pacote básico também oferece uma capa protetora, bateria, alça de transporte e um cabo USB-C — um combo extra oferece mais duas baterias com um preço total de US$ 250 (~R$ 1.292).

No mais, o Snapchat anunciou recentemente seu novo plano de pagamento mensal, o Snapchat Plus. Por US$ 3,99 (~R$ 20) ao mês, Ele oferece “recursos exclusivos, experimentais e prévios”, mas não retira as propagandas do aplicativo.

Trending no Canaltech:

Fonte: Canaltech

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.