Sports

Trump: Direita nos EUA dá apoio ao terrorismo – 17/08/2022 – Lúcia Guimarães

O aumento recente de ameaças terroristas nos Estados Unidos levou o Departamento de Segurança Nacional e o FBI a emitirem um alerta na última sexta-feira (12). O boletim, distribuído para forças de segurança em todo o país e revelado nesta semana, afirma que as buscas realizadas na residência de Donald Trump na Flórida marcaram o começo de uma onda de ameaças a agentes federais e a outros funcionários de segurança pública.

O juiz Bruce Reinhart, que autorizou a operação para reaver documentos levados da Casa Branca por Trump, tem enfrentado uma barragem de ameaças e ódio antissemita online.

Ricky Shiffer, morto depois de tentar entrar disparando no prédio do FBI em Ohio, na semana passada, usou a rede social TruthSocial, de Donald Trump, logo após as buscas do FBI, convocando usuários a ir para a Flórida e matar agentes, se resistissem.

Na segunda (15), um homem da Pensilvânia foi preso depois de publicar no site Gab que seu objetivo era matar o maior número possível de funcionários do FBI antes de ser abatido.

Os EUA já vivem uma nova era de violência política. Mas há uma diferença que torna o momento mais imprevisível. O novo terrorismo que espreita autoridades e cidadãos comuns não é baseado numa ideologia. Não precisa ser abrigado por grupos nacionalistas brancos armados. Não se esconde na franja da sociedade.

Qualquer solitário, vadiando pela rede social, pode perceber como esse terrorismo disfarçado de revolta contra elites ou roubo de votos é estimulado pelo ex-presidente, por políticos no Capitólio e por autoridades republicanas locais. Eles pedem a extinção do FBI, o desmonte do Departamento de Justiça e o corte de verbas de combate ao terrorismo. Ou seja, o movimento oposto ao visto há 20 anos, quando a ameaça era o terrorismo islâmico.

Embora um pequeno número de políticos do Partido Republicano tenha pedido moderação, a retórica extremista, amplificada pela Fox News, que comparou as buscas de Mar-a-Lago a uma blitz da Gestapo nazista, serve de validação para atos como o ataque terrorista em Ohio.

A rede TruthSocial tem funcionado como plataforma para ameaças, onde usuários identificaram e divulgaram contatos pessoais do juiz Reinhart e de agentes do FBI que participaram das buscas na Flórida.

Quem já é motivado por rancor racial, sentimento de inferioridade e se enfurna na toca de coelho de conspirações não tem como encontrar satisfação na racionalidade. Os explorados pela ganância de Trump e empresários como Rupert Murdoch, da Fox, e pilantras na mídia lunática, como Steve Bannon, se sentem recompensados com uma identidade social que nada tem a ver com mérito ou engajamento cívico.

Nesta quarta (17) o ex-vice de Trump, Mike Pence, criticou os ataques às agências de segurança pública e repetiu o clichê que não pode mais ser levado a sério: “O Partido Republicano continua o partido da lei e da ordem”.

Vale lembrar que o FBI só teve diretores republicanos, é predominantemente branco, conservador e cristão. Em 2021, só 4,7% dos 13,5 mil agentes especiais, os que batem à porta de investigados, se identificavam como afro-americanos.

Usar o termo guerra civil seria uma comparação ao período em que o país rachou por diferenças fundamentais entre o sul escravagista e o norte abolicionista. Na distopia do presente não há coesão política, mas lealdade ao decrépito líder do culto.


LINK PRESENTE: Gostou deste texto? Assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

Source link

Leave a Reply

Your email address will not be published.